Conheça os Alimentos Responsáveis Por Intoxicarem 198.432 Cães Em 2020

Durante a semana muito se falou do caso do cachorrinho que quase morreu por ter ingerido uma xxxxx. Pensando nisso, resolvi criar um artigo com as 30 comidas mais perigosas para cães.

Sou médico veterinário e vejo muitos casos sérios (com morte) que poderiam ser evitados se as pessoas lessem um artigo como esse. Não pule nenhuma, pois essa informação pode salvar a vida do seu amigo…

Alho

O alho é um allium, uma família de alimentos que pode ser fatal para os cães devido a um composto chamado tiossulfato, que danifica os glóbulos vermelhos. É necessário muito alho para causar toxicidade, mas algumas raças, especialmente as japonesas (como Akitas e Shiba Inus), são particularmente suscetíveis.

Os sinais de envenenamento por alho podem ser retardados e não serem aparentes por vários dias”, explica a Pet Poison Helpline. “Embora pequenas quantidades desses alimentos em alguns animais de estimação, especialmente cães, possam ser seguras, grandes quantidades podem ser muito tóxicas”.

Abacate

Os abacates são perigosos para muitos animais, não apenas cães, em parte devido a uma toxina fungicida chamada persina. É geralmente entendido que apenas altas doses de veneno são realmente letais, mas sintomas ainda mais leves – incluindo vômito e diarreia – devem obviamente ser evitados.

Outro fator que faz do abacate um alimento potencialmente perigoso aos cães é o seu alto teor de gorduras, que em alguns casos pode causar ou agravar casos de pancreatite.

Fermento

Comer massa de pão não assada pode ser extremamente perigoso para seu cão porque o fermento é rapidamente absorvido pela corrente sanguínea, onde produz etanol suficiente para causar intoxicação por álcool.

Além disso, a massa de fermento pode crescer à medida que se move pelo sistema digestivo, potencialmente torcendo o estômago – uma situação que pode levar à morte. Mesmo que a levedura não cause uma emergência com risco de vida, ela pode inchar gravemente o estômago do seu filhote, causando dor e desconforto intensos.

Chocolate

O chocolate é uma das toxinas mais comumente reconhecidas para os cães. A culpada é a teobromina, um alcalóide que pode causar arritmias cardíacas e disfunção do sistema nervoso central em cães.

Chocolate amargo, chocolate meio amargo e chocolates de padeiro sem açúcar são os mais perigosos, enquanto os ao leite e os chocolates brancos têm quantidades menores (embora também possam ser tóxicos). A toxicidade depende de muitos fatores, incluindo a quantidade consumida e o tamanho do cão.

Ruibarbo

Embora os humanos amem tortas de ruibarbo, o seu doce pode causar insuficiência renal em cães devido a um antinutriente chamado ácido oxálico. A substância cria cristais no trato urinário e pode causar o colapso dos rins. Os sinais de envenenamento por ruibarbo podem incluir baba, vômito, diarreia, tremores, urina com sangue, mudanças na sede e outros sintomas.

Essa folhagem não é muito conhecida aqui no Brasil, mas existem muitos produtos medicinais que possuem ela na composição. Logo, é bom estar sempre atento!

Óleo cítrico

Embora as laranjas sejam normalmente boas para o seu cão comer, o óleo cítrico – muitas vezes usado medicinalmente – não é. Isso se deve às propriedades inseticidas do óleo, que podem levar à insuficiência hepática em cães.

Além de evitar que seu cão o ingira, você nunca deve esfregá-lo na pele de seu cão com fins medicinais, pois eles provavelmente irão lambê-lo. (Observação: muitos óleos essenciais contêm cítricos, não apenas o óleo cítrico em si.)

Macadâmia

Muitas integrantes da família das nozes não são boas para cães. No entanto, as nozes de macadâmia estão entre as mais tóxicas. A razão para isso não é totalmente compreendida pelos veterinários, mas sabe-se que leva a vômitos, fraqueza, hipertermia e perda de funções corporais.

Fraqueza, principalmente atrás das patas traseiras, é um dos sintomas mais comuns. Sempre chame seu veterinário se você suspeitar que seu cão consumiu uma quantidade perigosa de nozes de macadâmia.

Embora a comida de gato não envenene seu cão imediatamente, ela pode levar à pancreatite e outras complicações de saúde ao longo do tempo, causando danos aos órgãos e potencialmente morte súbita.

De vez em quando, está tudo bem se você estiver em apuros, mas certifique-se de não alimentar seu cachorro com comida de gato continuamente.

Uvas

Ninguém sabe que ingrediente ou composto nas uvas e nas passas as tornam tão venenosas para os cães, mas estão entre as ameaças alimentares mais sérias. Mesmo pequenas quantidades podem causar insuficiência renal súbita, geralmente sinalizada por seu cão parar de urinar.

Outros sintomas incluem mau hálito, perda de apetite, vômitos e diarreia. Alguns cães são extremamente suscetíveis ao envenenamento por uva e passas, enquanto outros podem comê-los sem nenhum problema – outra coisa que confunde os especialistas.

Espinafre

O espinafre é objeto de amplo debate entre veterinários e outros especialistas em cães. Ele contém uma grande quantidade de ácido oxálico, uma substância conhecida por interferir na capacidade dos cães de absorver cálcio, causando danos aos rins.

Como muitos alimentos nesta lista, a quantidade de alimentos consumida tem muito a ver com o quão tóxico é. Provavelmente, é normal que seu cão coma uma pequena quantidade de espinafre de vez em quando, mas o consumo regular pode levar a sérios problemas de saúde.