Essa Gatinha Foi Rejeitada Por Estar Doente E Magra Demais. Mas, o jogo virou…

Adotar é um ato maravilhoso, mas muitas pessoas querem apenas gatos de raça. Querem ir até o abrigo e adotar o gato mais caro do mundo. Se for um vira-lata muitos sequer olham para ele. Foi isso que aconteceu com a história do filhote a seguir.

Ele foi rejeitado por ser considerado “feio” e por estar fora do peso devido ao fato de ter ficado doente muito cedo. Mas, o jogo virou. Ele se tornou um gato lindo…

Conheça a história do gatinho Baguete

Baguete, uma pequena gatinha malhada, tinha apenas cinco dias de idade quando foi trazida para um abrigo como órfã, precisando de resgate.

Amanda Hodder, a fundadora da Kitten Rescue Life (no sul da Califórnia), não hesitou em aceitá-la, já que gatinhos de sua idade precisam de cuidados e alimentação 24 horas por dia para sobreviver.

“Nós logo percebemos que ela estava muito atrasada”, Amanda compartilhou. “Com quase três semanas de vida, ela ainda não tinha aberto os olhos.” Os gatinhos normalmente abrem os olhos na segunda semana.

A gata malhada permaneceu muito pequena, apesar de seu apetite voraz. “Quando ela ficou um pouco mais velha, podíamos dizer, pelo formato de sua cabeça e como ela era pequena, que havia algo extra acontecendo com ela.”

Baguete continuou a devorar sua comida vorazmente a cada mamada, como se estivesse determinada a crescer e ficar forte.

A pequena filhote cresceu e se tornou uma linda gata

“Finalmente fomos capazes de descartar qualquer problema de tireoide. Eu sabia que ela ficaria bem no momento em que recebesse acesso para vagar livremente por nossa casa”, Amanda compartilhou conosco.

“Ela era tão viva, enérgica e cheia de vida. Eu sabia que o que quer que estivesse acontecendo não era grave o suficiente para afetar sua qualidade de vida.”

A pequena gatinha excedeu as expectativas de todos e continua avançando a cada dia. Ela pode desenvolver problemas de tamanho e permanecer pequena pelo resto da vida, mas o que falta em tamanho ela compensa em personalidade.

“Nós gostamos muito de tê-la conosco e estou ansioso para encontrar sua família permanente que a amará tanto quanto nós.”

O futuro da gatinha

Depois de sofrer tanto com a rejeição, muitas pessoas estão na fila para poder adotar essa fofura. Quem antes era tão rejeitada agora pode até escolher um lar. Certamente a partir de agora ela terá muito carinho, brinquedos e a melhor ração de gatos do mundo!