Bolsonaro autoriza aviões da FAB a trazerem pets de brasileiros resgatados da Ucrânia

A situação da Ucrânia está cada vez pior, infelizmente. Pensando nisso e no que ainda está por via, diversos brasileiros entraram em contato com os órgãos governamentais para poderem retornar ao país de origem (repatriação). Em muitas cidades a permanência de civis se tornou extremamente perigosa. O país já ultrapassa os 1,5 milhão de refugiados.

Graças a Deus os brasileiros estão conseguindo retornar. Porém, os seus pets não estavam podendo viajar nos aviões da FAB devido aos códigos de aviação e falta de registros e avaliações sanitárias.

O apelo pelo resgate dos pets

Alguns dos brasileiros que seriam resgatados se recusaram a voltar para o Brasil sem os seus animais de estimação. A “briga” foi comprada também por diversos influencers e defensores dos animais. A conhecida ativista das causas animais Luisa Mell postou um vídeo emocionada fazendo um apelo ao Governo para que se lembrasse também dos pets.

Apesar dos inúmeros apelos vindos das redes sociais a expectativa era que a FAB não cedesse, pois justificavam as suas atitudes com base em regras de voo que em tese não poderiam ser quebradas.

De algum forma, porém, o presidente Bolsonaro ficou sabendo do que estava acontecendo e decretou a liberação da entrada dos animais de estimação nas aeronaves. A medida foi um grande alívio para os donos dos pets e a comunidade da causa animal comemorou e agradeceu ao presidente por sua sensibilidade em relação aos animais de estimação.

O que aconteceria com os pets caso essa medida não fosse feita?

Segundo ativistas da causa animal, se essa medida não tivesse sido feita diversos animais de estimação acabariam perdendo as suas vidas, pois os abrigos de animais na Ucrânia estão lotados e praticamente sem ração. A situação é triste.