Esse homem dirigiu 4500 quilômetros para salvar um Pitbull que seria eutanasiado

A maioria de nós se emociona muitos com as histórias dos animais de estimação que são eutanasiados por falta de lugar no abrigo ou por outro motivo qualquer. No entanto, poucos de nós tomam ações concretas para dar uma vida melhor aos animais de nossa própria cidade. No entanto, alguns são mais corajosos e resolvem arregaçar as mangas pelos pets.

A história que você vai ler abaixo é sobre a atitude que o Sr. Mario teve para salvar a vida de um pitbull que estaria morto se não fosse por ele.

A empatia instantânea com o Pitbull

Tudo começou quando Maria estava navegando pela internet quando viu que um Pitbull estava na lista de adoção. De imediato ele se conectou com o pobre cachorro, mas eles estavam separados por mais de 4.500 quilômetros. O homem decidiu então deixar para lá, afinal de contas, era muito longe para que ele buscasse o pitbull. Mas…

Logo ele ficou sabendo que se o Pitbull não fosse adotado até uma determinada data, ele seria sacrificado, pois a lei local não permite que os animais resgatados fiquem permanentemente nos abrigos da prefeitura. Mario não tinha muito tempo para pensar, ele precisava agir rápido se quisesse salvar o cão.

A atitude de coragem do entregador para salvar o Pitbull

Mário trabalha como entregador na Califórnia e não pode viajar 4.500 quilômetros do nada, pois ele possui obrigações contratuais com a empresa que o contratou. Logo, a única maneira era pedir permissão para viajar. Foi exatamente isso que ele fez. Ele decidiu correr o risco de ser demitido ou no mínimo, de aborrecer seu chefe.

Apesar do risco, tudo correu bem, pois Mário descobriu que o chefe tinha uma rota prevista exatamente para a localidade onde o Pitbull estava. Era de fato o destino querendo unir os dois…

Sem pensar duas vezes, Mário embarcou no seu caminhão e foi salvar a vida do Pitbull que o fez lembrar de seu falecido cão King, que também era da raça Pitbull.

A viagem que parecia não ter fim

Mário disse que a viagem parecia não ter fim, pois era obviamente muito longe, mas a ansiedade em ver o cão era ainda maior e deixava o trajeto muito mais longo. Toda a viagem levou longos seis dias….

O encontro do Pitbull e seu novo dono

Finalmente, após seis dias de direção ininterrupta, Rodriguez chegou ao ACC Sanctum no Brooklyn. O Pitbull chamado Hickory estava dormindo em seu canil.

“Acomodei meu caminhão e corri para fora”, disse Rodriguez. “Assim que Hickory me viu, ele literalmente quase pulou pela porta do canil. Eu disse: ‘É isso aí, cara! Estamos indo para casa! ‘”
Rodriguez ficou impressionado com a rapidez com que Hickory se conectou com ele. Parece quase como se o cachorro estivesse esperando por ele!

“Parecia que ele estava me esperando”, disse Rodriguez. “Foi tão estranho. Tivemos uma conexão instantânea.