Essa voluntária ucraniana estava levando ração para o abrigo de cães quando o pior aconteceu…

Uma jovem ucraniana foi morta depois de entregar comida de cachorro em um abrigo a 30 quilômetros de Kiev, com familiares e amigos alegando que ela foi morta por soldados russos “à queima-roupa”.

Anastasiia Yalanskaya, 26, insistiu que permaneceria na cidade enquanto aqueles ao seu redor fugiam da capital ucraniana, determinados a ajudar aqueles que ficam para trás.

Na sexta-feira, amigos e familiares receberam a notícia de que ela e outras duas pessoas que estavam entregando comida para um abrigo para cães em Bucha foram baleadas e mortas.

Sua história final no Instagram, postada poucas horas antes de sua morte, a mostra sentada na parte de trás de um carro cercada por sacos de comida de cachorro.

Seu carro foi encontrado mais tarde, crivado de balas, perto da casa de um dos homens com quem ela trabalhava como voluntária.

Ela queria ajudar a todos

“Pedi a ela que fosse mais cautelosa. Que hoje em dia, um erro custa muito caro”, disse seu marido Yevhen Yalanskyi ao Global News.

“Mas ela estava ajudando todos ao redor. Pedi a ela que pensasse na evacuação, mas ela não ouviu”.

Agora, sua família afirma que ela e seus dois colegas voluntários foram mortos por tropas russas, direcionadas à queima-roupa.

A melhor amiga de Yalanskaya, Anastasiia Hryshchenko, disse que os russos estão atacando civis.

“Eles estão apenas atirando aleatoriamente nas pessoas”, disse Hryshchenko.

“Eles veem civis e simplesmente atiram neles.

“Eles querem que as pessoas fiquem assustadas e horrorizadas. Mas isso só torna nosso povo mais corajoso.”

Alanskaya agora está sendo aclamada como uma ‘heroína’ por tentar ajudar seus companheiros ucranianos.

A notícia de sua morte vem depois que mais de 1,5 milhão de pessoas foram forçadas a fugir do país, enquanto outras estão sem casa, mas ainda não conseguiram deixar a Ucrânia.

As tentativas de obter um cessar-fogo parcial para a abertura de corredores humanitários que permitiriam a saída de civis da zona de guerra falharam.

Tropas russas têm bombardeado áreas civis e tem havido apelos para dar às pessoas a chance de sair das cidades sitiadas.

Os militares ucranianos dizem que as forças russas continuaram bombardeando áreas que deveriam ser seguras, enquanto autoridades russas acusam os ucranianos de não seguirem o cessar-fogo.

O Ministério da Defesa do Reino Unido disse que a Rússia provavelmente concordou com o cessar-fogo como uma ‘estratagema’ para dar tempo de descansar suas forças para outro ataque.

Se você quiser doar para o Apelo de Emergência da Cruz Vermelha, que ajudará a fornecer alimentos, medicamentos e suprimentos médicos básicos, abrigo e água para aqueles na Ucrânia, clique aqui para obter mais informações.